Disposições finais
  1. Sempre que uma criança falte ao ATL., deve ser comunicado à responsável ou por telefone para a Instituição;
  2. A criança nunca deve ser levada sem dar a conhecer à responsável, à auxiliar de educação ou outra funcionária da Instituição;
  3. A criança só será entregue a pessoas identificadas e autorizadas pelos encarregados de educação
  4. . Dietas e medicamentos são ministrados a pedido dos pais. Os medicamentos têm de ser identificados e explicados.
  5. As crianças portadoras de doenças infecto-contagiosas não poderão frequentar o ATL. Só o poderão fazer a partir do momento em que terminar o período de contágio, confirmado pelo seu médico. O afastamento da criança obedecerá à lista de doenças e respectivos períodos de afastamento prescrito no Decreto Regulamentar nº 3/95 do Ministério da Saúde.
  6. Em caso de febres e (ou) diarreias, a partir do 2º dia, o ATL exige uma declaração médica.
  7. Em caso de se verificar doença súbdita da criança, o encarregado de educação será informado de imediato a fim de serem tomadas as devidas providências. No caso de impossibilidade de contacto serão tomadas as devidas medidas, isto é, encaminhamento para o Centro de Saúde.
  8. O encarregado de educação deverá ser sócio da “Associação de Pais”, pagando uma quota anual de 5€.
  9. O ATL Letras Soltas – Associação não se responsabiliza por danos ou furto de equipamentos ( tablets, telemóveis, consolas…) e / ou outros objetos de valor.

Também não é responsável por bolas ou vestuário.